Maison

BIOMIMÉTICA FACETAS

Do grego bíos (vida) e mímesis (imitação), dito de um modo simples, a Biomimética é a imitação da Natureza.

Imitar a Natureza

A Biomimética é a área da ciência que se dedica ao estudo
da estrutura e funcionamento dos sistemas biológicos,
procurando aprender com a Natureza as suas estratégias e
soluções e utilizar esse conhecimento aplicando-o em
diferentes domínios, como a engenharia, a Medicina ou a
Medicina Dentária. Transpondo estes princípios para a
Medicina Dentária, a Reabilitação
Oral Biomimética passa por reconstruir os dentes com materiais
que simulem os tecidos dentários naturais, reproduzindo
simultaneamente as suas propriedades estéticas, funcionais,
mecânicas e biológicas.
O tratamento Biomimético mais conhecido do grande
público são as facetas dentárias em cerâmica (lentes de contacto).

Facetas Cerâmicas

As facetas cerâmicas (ou lentes de contacto, ou
fragmentos cerâmicos) são o tratamento dentário
Biomimético mais conhecido do grande público,
pois está comummente associado a transformações
estéticas consideráveis dos dentes.
Este procedimento é hoje considerado o
state-of-the-art em estética dentária,
pois permite atingir resultados com uma
aparência natural como nenhum outro
(coroas, implantes, pivots, etc.). Quais as
principais características das facetas cerâmicas
e porque vieram revolucionar a
medicina dentária estética?

Desgaste Mínimo dos Dentes

Ao contrário das coroas e dos pivots,
que envolvem um desgaste considerável
dos dentes, as facetas necessitam de
um desgaste mínimo (0,2 a 0,5 mm)
apenas na parte da frente dos dentes,
podendo em alguns casos não necessitar
mesmo de desgaste algum. Isto porque
são coladas, e não inseridas ou retidas.
A abordagem é assim ultra-conservadora
e minimamente invasiva.

Imitar a Natureza

A Biomimética é a área da ciência que se dedica ao estudo da estrutura e funcionamento dos sistemas biológicos, procurando aprender com a Natureza as suas estratégias e soluções e utilizar esse conhecimento aplicando-o em diferentes domínios, como a engenharia, a Medicina ou a Medicina Dentária. Transpondo estes princípios para a Medicina Dentária, a Reabilitação Oral Biomimética passa por reconstruir os dentes com materiais que simulem os tecidos dentários naturais, reproduzindo simultaneamente as suas propriedades estéticas, funcionais, mecânicas e biológicas. O tratamento Biomimético mais conhecido do grande público são as facetas dentárias em cerâmica (lentes de contacto).

Facetas Cerâmicas

As facetas cerâmicas (ou lentes de contacto, ou fragmentos cerâmicos) são o tratamento dentário Biomimético mais conhecido do grande público, pois está comummente associado a transformações estéticas consideráveis dos dentes. Este procedimento é hoje considerado o state-of-the-art em estética dentária, pois permite atingir resultados com uma aparência natural como nenhum outro (coroas, implantes, pivots, etc.). Quais a principais características das facetas cerâmicas e porque vieram revolucionar a medicina dentária estética?

Desgaste Mínimo dos Dentes

Ao contrário das coroas e dos pivots, que envolvem um desgaste considerável dos dentes, as facetas necessitam de um desgaste mínimo (0,2 a 0,5 mm) apenas na parte da frente dos dentes, podendo em alguns casos não necessitar mesmo de desgaste algum. Isto porque são coladas, e não inseridas ou retidas. A abordagem é assim ultra-conservadora e minimamente invasiva.

Quer saber mais?

Qual a cerâmica ideal para as facetas dentárias?

A cerâmica ideal para ser usada em facetas dentárias é a cerâmica feldspática. Esta cerâmica caracteriza-se por ser muito semelhante às propriedades – ópticas, estéticas e mecânicas – do esmalte dos nossos dentes naturais. Ao contrário do que muitas estratégias de marketing publicitam, tentando vender a ideia de tecnologia avançada e inovação, a cerâmica feldspática é uma cerâmica muito comum e usada desde há muitos anos em medicina dentária, datando a sua primeira utilização a 1938 pelo Médico Dentista Charles Pincus. A grande dificuldade na utilização desta cerâmica é a sua manipulação, por ser muito frágil antes de ser colada aos dentes. Assim, muitos técnicos de prótese dentária e médicos dentistas evitam a sua utilização optando por cerâmicas mais fáceis de manipular mas com resultados estéticos inferiores, como por exemplo a cerâmica de dissilicato de lítio. Após coladas, as facetas em cerâmica feldspática tornam-se tão ou mais resistentes que os dentes naturais. Nos nossos tratamentos de facetas usamos exclusivamente cerâmica feldspática.

 

Como são coladas as facetas cerâmicas?

As facetas em cerâmica feldspática são coladas de tal forma aos dentes, que o dente e a faceta se tornam um só. É impossível descolar uma faceta em cerâmica feldspática de um dente, quando colada de forma correcta. A descoberta da melhor cola (ou sistema adesivo) para aderir as facetas aos dentes remonta ao ano de 1955, quando Michael Buonocore descreveu a técnica que ainda hoje é usada, não sendo portanto nada de novo nem tecnologicamente avançado. O sucesso da colagem depende muitíssimo mais do rigor e do cuidado no cumprimento dos protocolos por parte do Médico Dentista do que da evolução tecnológica usada na cola. Após ser colada, a faceta e o dente tornam-se mais resistentes do que a soma das suas partes, formando assim uma peça única muito semelhante a um dente natural que também é constituído por dois materiais colados biologicamente (o esmalte por fora e a dentina por dentro, sendo a cola biológica designada de junção amelo-dentinária).

 

O que podemos esperar melhorar no nosso sorriso com as facetas cerâmicas?

As facetas cerâmicas permitem corrigir muitos problemas estéticos e funcionais, mas também têm limitações. Não são a panaceia para todos os problemas dentários e podem até ser inapropriadas quando soluções mais conservadoras estão disponíveis.

Alterações da posição dos dentes (dentes tortos, apinhamentos e diastemas) podem ser resolvidos – até certo ponto – com facetas. Mudanças na forma, no tamanho e no volume dos dentes, assim como correcções de cor podem também ser tratados com facetas cerâmicas. São também utilizadas no tratamento do desgaste dentário severo ou moderado, seja qual for a sua etiologia: mecânica (ranger dos dentes, ou bruxismo), química (bulimia, refluxo, alimentação excessivamente ácida), ou fracturas dentárias por acidente ou traumatismo.

 

Quanto tempo demora um tratamento com facetas cerâmicas?

Um tratamento com facetas demora, em média, 3 consultas. Uma primeira consulta de planeamento que envolve a realização de uma história médica, moldes, fotografias, radiografias e o subsequente estudo do caso. Uma segunda consulta com 3 etapas:

  • Etapa 1: test-drive ou mock-up, em que pode visualizar, testar e aprovar o resultado final antes do início do tratamento.
  • Etapa 2: a preparação dos seus dentes, realizando-se pequenos desgastes (0,2 a 0,5 mm). Em alguns casos não há a necessidade de qualquer desgaste.
  •  Etapa 3: os moldes para o Técnico da Laboratório confecionar as facetas cerâmicas. A terceira e última consulta corresponde à colagem das facetas em cerâmica aos dentes.

 

Que tipo de manutenção têm as facetas cerâmicas?

Os dentes com facetas cerâmicas têm um comportamento igual aos nossos dentes naturais, pelo que o seu uso e a sua manutenção não é diferente. A realização da higiene oral diária e consultas regulares anuais ou semestrais com o Médico Dentistas são fundamentais para manter a saúde dos dentes e das facetas cerâmicas.

 

As facetas cerâmicas são frágeis?

As facetas são frágeis apenas antes de serem coladas aos dentes, uma vez que são peças cerâmicas muito finas (com 0,2 a 0,5mm de espessura). Depois de coladas aos dentes, a faceta e o dente tornam-se um só e a sua resistência é igual ou superior à de um dente natural.

 

Que tipos de facetas existem?

Existem diferentes tipos de facetas, consoante o material de que são feitas, e consoante a sua dimensão:

  • materiais: existem 3 materiais que podem ser usados na confecção de facetas: cerâmica feldspática e cerâmicas vítreas reforçadas por leucite e por dissilicato de lítio. A cerâmica feldspática é a que apresenta os resultados mais naturais e biomiméticos e por essa razão é a cerâmica utilizada nas nossas facetas dentárias.
  • dimensão: as facetas podem ocupar toda a parte da frente do dente e nesses casos são designadas de facetas, ou lentes de contacto. Podem também ocupar apenas uma parte do dente, quando queremos corrigir pequenos detalhes sem a necessidade de qualquer desgaste dos dentes, e nesses casos são designadas de fragmentos cerâmicos.

 

Quantas facetas devemos fazer?

Podemos fazer apenas uma faceta, ou até 10 ou 12 facetas no mesmo maxilar, dependendo das necessidades estéticas e funcionais do tratamento.

Localização
Pedido de contacto para marcação de consulta

    Muito obrigado pela sua confiança. Entraremos em contacto consigo nas próximas 24horas.
    Morada

    Hospital CUF Descobertas
    Edifício 2, Piso 5, Gabinete 4
    Rua Mário Botas 1998-018 Lisboa
    PORTUGAL

    Horário

    Segunda a Quinta-feira
    8h30 às 19h00

    Sexta-feira
    8h30 às 13h00

    ⓒ 2020 HUGO COSTA LAPA – MEDICINA DENTÁRIA DE EXCELÊNCIA